.

Primeira Ultrassom

|
Marquei para hoje (27/04/2012) ás 07h45min. minha Ultrassom Obstétrica Inicial (como é chamada).

Acordei ás 03h35, com hipoglicemia. Saco! 55mg/dl. Corrigi e deitei . O relógio despertou ás 05h15, para eu levantar, medi estava com 160mg/dl. Apliquei a Levemir, tomei café da manhã (pão integral com requeijão e um copo de leite desnatado), corrigi a glicemia com a Humalog, tomei meu banho, me troquei e chamei meu marido.

Sim, tive que chamá-lo depois que já estava trocada, pois ele toma banho e se veste super rápido e fica irritado de me esperar kkkk.

Ás 06h05 pegamos o ônibus, sorte a nossa que fomos sentados, pois pegamos um trânsito tão anormal, que não sei como conseguimos chegar.

Chegamos 07h28 no Laboratório, meu coração começou a pulsar mais forte, me deu um estado de bobeira que nem eu sei explicar, ria até para a lâmpada, e o Anderson dizia:

-Oxê menina! Tá doida?

Ficamos olhando os dois primeiros casais que entraram, e comentávamos da cara de bobos que estes saiam da sala. O Anderson dizia:

-Será que a gente vai sair daí assim? kkkkkkk

Pronto, chegou a minha vez. Como sempre nunca me chamam de Keith, tudo bem, se minha mãe me fez o favor, aliás meu pai de escrever Keith, Kath... Tudo bem, se me chamam de Kati Paloma.

Voltando ao assunto, a enfermeira me chamou:

-Sra. Kati Paloma.

Entrei na sala, levantei a blusa, desci um pouco a saia e deitei na cama. Como sempre, perguntaram-me a data da última mesntruação e disseram-me sobre o procedimento. Hoje estava tão frio, que aquele gelzinho na barriga me arrepiou. A médica iniciou o procedimento, e ia dialogando com a enfermeira. Logo começou a mostrar para o Anderson onde estava nosso bebê, e pudemos ouvir o coraçãozinho dele 126 b.p.m.. Eu estava agoniada por que não conseguia ver nada, de repente ela virou o monitor e me mostrou meu nenê. As lágrimas escorreram. Pensei: Meu Deus! "Num" é que eu tô grávida mesmo! É meu este bebê! Eu sou responsável pela vida dele... Foram tantas coisas que passaram na minha cabeça, e eu chorava... Aquele tumtum do coração parecia uma sinfonia para mim. Só pude glorificar á Deus pelo milagre da vida. Ao sair da sala, entendi por que todos os pais saiam com cara de bobos.



Mal dá para vê-lo, ele está próximo as linhas azuis.

Esperamos cinco minutos na recepção até pegarmos o exame, as lágrimas ainda caiam. O Anderson não chorou, mais ficou com uma cara de palhaço que eu não sabia se ria ou se chorava vendo-o.



Do laboratório ao ponto de ônibus, ficamos calados, conversamos... E enquanto esperávamos o transporte, o Anderson me disse muitas coisas que passavam por sua cabeça, tipo confissões de um marido agora pai (ele é difícil de se expor). De repente numa lojinha de CD ao lado, começa a tocar uma música, foi uma trilha musical para a situação. Não aguentei, tive que rir. Num ponto de ônibus meu marido começa a se "abrir" e um fundo musical do final da década de 80 tocando, só rindo mesmo.

Enfim, chegamos em casa, mostramos o baby para a família, mandei trocentas mensagens para as amigas, comi e cochilei. A glicemia antes do almoço 94 mg/dl , almocei e resolvi vir aqui partilhar minha alegria com vocês.

Estou vendo que todo os enjoos e sacrifícios estão valendo a pena.

7 comentários:

  1. Muitooo Linda minha amiga Gravidisssisisisisisima =)

    ResponderExcluir
  2. Que lindo Kath!Parabéns!Pense que logo vc estará com seu bebê no colo!E vc nunca mais vai esquecer da primeira ultrassonografia,primeiro chute,primeiro tudo rs!Beijos!!!

    ResponderExcluir
  3. Muita emoção amiga!!! Parabéns!!! Bjos

    ResponderExcluir
  4. A cada dia, uma nova emoção!!É bem assim mesmo. A cada ultrasson, mais lágrimas. Que coisa linda vertermos lágrimas pela felicidade! Ser mãe é um grande encontro. Tem muita coisa q vc aprenderá agora. Aliás, um mundo de coisas. As emoções serão muitas. Desejo q vc , ao seu companheiro, principalmente, mas também a sua família e os amigos mais próximos , que todos curtam sempre cada instante, é um momento de muita luz. E prepare-se para a emoção maior: receber, ver, sentir o calor e o cheiro do nenê ao nascer.A emoção do primeiro encontro. Aquele momento em que colocam o nosso bebê em nosso ombro . Não vivi nada mais lindo q isso. Felicidades! uma mãe q passou por aqui....

    ResponderExcluir
  5. Oi Kath Paloma.

    É muito emocionante quando vemos a sua felicidade, principalmente em uma época que muitos pais estão abandonando os seus filhos e STF abre a porta para a aprovação do aborto.
    Mais uma vez parabens. Continuo orando por vocês, pais e o Bebê. Ele certamente já está sendo muito amado. Parabens!

    Paulo Alves

    ResponderExcluir
  6. Olá Kath

    Menina que emoção ....chorei ao ler sobre seu 1° ultrassom..Olha que Deus ilumine seus caminhos pois como já havia dito a você!! Deus está usando sua vida através da sua historia para me encorajar e acreditar que a gestação é possível e que tudo tem o tempo certo...

    Um grande beijo!!!

    ResponderExcluir