.

Mais estudos sobre diabetes

|
Pesquisadores da Universidade Americana de Harvard demonstraram em seus estudos que uma vacina utilizada por 90 anos para combater a tuberculose pode ajudar a reverter o diabetes tipo 1 e eliminar a necessidade de utilizar aplicações de insulina.

Pessoas com diabetes tipo 1 precisam injetar insulina diariamente para controlar os seus níveis de glicose no sangue (glicemia) porque o seu corpo não c
onsegue produzir este hormônio, isso ocorre devido a um erro no sistema imune que destrói as células produtoras de insulina no pâncreas. A vacina BCG estimula a produção de uma proteína que mata as células que atacam a insulina, de acordo com os resultados publicados na revista científica PLOS One (http://www.plosone.org/home.action) no dia 08/08/2012.

Neste estudo, os pesquisadores administraram 2 doses da vacina BCG em três pacientes com o diagnóstico prévio de diabetes tipo 1. Os pacientes foram acompanhados por 20 semanas e dois deles tiveram um aumento na morte das células que lesam a insulina e uma elevação nos níveis de peptídeo C, o que sugere aumento na produção de insulina. Os pesquisadores estão planejando um estudo com um maior número de pessoas para produzir novos resultados entre três a cinco anos. De acordo com a Dra. Denise Faustman, que liderou o estudo e é diretora do laboratório de imunobiologia do hospital geral de Massachusetts afiliado de Harvard, eles estão tentendo realizar todo o caminho para tornar isso disponível no mercado.

A vacina, que é uma forma atenuada da bactéria da tuberculose, estimula a produção de TNF, uma proteína de sinalização celular que desempenha um papel importante na morte celular. Com mais TNF o corpo pode atacar as células imunes prejudicias e deixar o resto das defesas do corpo intactas. Esta vacina é aprovada pela agência regulatória americana para evitar tuberculose mas o seu uso geralmente não é recomendado nos Estados Unidos. A mesma vacina também é aprovada para combater o câncer de bexiga.

Segundo a Dra Faustman as pessoas com diabetes tipo 1 são informadas que as células produtoras de insulina no pâncreas morreram, mas com duas doses muito baixas da vacina o pâncreas pode começar a produzir pequenas quantidades de insulina. Faustman e seus colaboradores da Universidade de Harvard em Boston estão trabalhando no desenvolvimento da vacina como uma possível cura para o diabetes tipo 1.





Fonte: 
http://www.facebook.com/photo.php?fbid=556058577743497&set=a.526436634039025.139995.526064717409550&type=1&theater

Nenhum comentário:

Postar um comentário