.

Você sabia: Pacientes com Diabetes são mais Sensíveis ao Calor?

|

A reportagem do jornal americano, “The New York Times”, apresenta uma curiosidade sobre mais um efeito da Diabetes nos seus portadores.
O verão é uma estação quente e úmida, podendo ser desconfortável para qualquer um, mas, para as pessoas que tem Diabetes, o calor e a umidade podem ser especialmente prejudiciais.
O artigo relata que uma das complicações dos Diabetes Mellitus Tipo 1 e 2, é a incapacidade de se adaptar ao aumento de temperatura, o que pode causar aumentos perigosos na temperatura corporal desses indivíduos durante o verão, a medida pode ultrapassar os 36,5°c.
Infelizmente, existe um sério problema por trás disso são os danos aos nervos causados pela Diabetes. Os danos ocorrem em cerca de 60 a 70% dos americanos portadores da doença e podem afetar qualquer órgão do corpo, incluindo as glândulas sudoríparas. Essas glândulas são as responsáveis pela produção do suor, função importante para regular a temperatura corporal e eliminar toxinas. Quando o problema impede que essas glândulas funcionem normalmente, o corpo não consegue se resfriar quando a temperatura interna aumenta.
Os cientistas, em um pequeno estudo, demonstraram esse efeito ao comparar pacientes diabéticos com um grupo de participantes não diabéticos à medida que eles eram expostos ao aumento de temperatura.
Como ocorreu: Os participantes foram ligados a dispositivos que mediam a temperatura da pele, do corpo e o índice de suor. Quando as temperaturas subiram, o índice de transpiração dos participantes aumentou proporcionalmente; as temperaturas corporais continuaram constantes. Já no grupo dos diabéticos, independente de um aumento alarmante na temperatura corporal, o suor pareceu se paralisar. Então cientistas relataram: “A incapacidade generalizada dos pacientes com diabetes de suar pelo corpo teve um efeito profundo sobre a temperatura corporal.”.
Outra pesquisa realizada no Arizona, mostra que pacientes com diabetes apresentam índices mais altos de eventos adversos, como hospitalizações, desidratação e morte, no calor. Mesmo assim, em uma recente pesquisa realizada pela clínica, descobriu que muitos pacientes desconheciam o risco maior de hipertermia e a necessidade de tomar precauções especiais durante essa época do ano.
Após realizações dos estudos, chegaram a seguinte conclusão: “Pessoas com diabetes são especialmente vulneráveis em tempo quente.”.

Um comentário:

  1. Oi Kath, tudo bem? Somos da equipe de comunicação de um laboratório especializado em Diabetes e gostaria de entrar em contato com vc para fazer um convite. Como posso fazer? Se puder, me passe seus contatos no email giu@toppresscomunicacao.com.br
    abs,
    Giulianna

    ResponderExcluir