.

Adoçantes na gestação

|

Segundo minha nutricionista, os adoçantes mais seguros para o período gestacional são:

aspartame : composto formado pelos aminoácidos fenilalanina e ácido aspártico. Após numerosos estudos verificou-se que sua única contra-indicação resume-se às gestantes com fenilcetonúria (PKU), pois os níveis de fenilalanina necessários para causar possíveis efeitos neurotóxicos ao feto exigiriam um consumo exorbitante de aspartame (exemplo: uma lata de refrigerante a cada 8 minutos durante 24 horas) (1) . A ingestão diária aceitável (IDA) segundo a Food and Drug Administration (FDA) é de 50 mg/kg de peso corporal e segundo a legislação brasileira é de 40 mg/kg de peso corporal;

sucralose : é um derivado clorado da sacarose. Aprovado pela FDA desde 1998 e considerado seguro para a gestação. A IDA americana e brasileira é de 15 mg/kg peso/dia;

acessulfame K : é um sal de potássio, sendo que nacionalmente é utilizado em associação com outros adoçantes. A IDA americana e brasileira é de 15 mg/kg peso/dia.
A FDA não recomenda o uso de sacarina durante a gestação devido ao seu poder fracamente carcinogênico demonstrado em ratos, assim como ainda não recomenda o uso de ciclamato para a população em geral, devido a relatos de problemas de câncer de bexiga em animais testados.

Uso do Sal
Deve ser utilizado moderadamente, excluir industrializados alimentos com excesso de sódio: temperos prontos, embutidos, carnes conservadas em sal, salgadinhos, macarrão instantâneo, etc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário