.

E o sexo na gravidez hem?

|


Como sempre digo, aqui falo das minhas experiências e acho bacana quando comentam para termos uma discussão que traga diferentes visões.

Em outros posts já relatei que algumas amigas me dizem que o diabetes descompensado lhe impedem de ter lubrificação vaginal ou simplesmente culpam o diabetes. Quanto á mim declaro: O Diabetes nem quando minha glicada estava em 15% me impedia ter lubrificação, alcançar o orgasmo ou de simplesmente perder o apetite sexual.

É comprovado que a mulher diabética pode ter diminuição de lubrificação vaginal esta pode procurar seu médico e ver como se tratar. 

Nunca é demais recorrer á uns lubrificantes não é? O que não pode é perder uma das coisas mais prazerosas da vida. Lembrando que os lubricantes á base de água são mais seguros.

No primeiro mês de gestação tive um leve sangramento, daí a médica pediu um repouso de 20 dias (sem  relações sexuais), aquilo foi um martírio para mim, mais era em prol da minha gestação e do bem-estar do meu filho.

Disse que foi um martírio por que tive maior lubrificação vaginal e maior desejo sexual, devido o crescimento na quantidade dos hormônios (estrogênio e progesterona) nesta fase.

Quando estava liberada, tive outro sangramento, desta vez bem maior... Pronto, 40 dias sem sexo até passar na obstetra de alto risco ela me avaliaria e diria se eu poderia ou não voltar ter a vida sexual ativa.

Meu marido entrou em pane, não pelo sexo, mais pelo bebê, ele já morria de medo devido ao meu primeiro aborto e agora estes sangramentos...

Minha obstetra é "meio louca de pedra", lhe relatei a situação, ela me disse que depois da morfológica e exame de toque ia me dizer o que fazer. Estava tomando Dactil OB e Ultragestan para evitar um possível aborto.

Depois dos exames ela me disse:

-Seja feliz minha filha! Aproveite a lubrificação e desejo sexual...Você está liberada!

Quem disse que meu marido queria papo?

Ihhh... Ele estava traumatizado ( a gente tinha voltado á namorar como dois adolescentes|)

Outro diálogo com a obstetra que me disse que era super saudável a relação sexual na gestação, e que se caso eu viesse a não poder fazer mais até o nascimento do Davi ela me avisaria. Até brincou comigo:

-Visite um sex shop!

Ri demais, sabia que eu poderia propor o que quisesse mais teria que trabalhar o psicológico dele.

Conversamos muito e eu com toda a paciência do mundo (q eu costumo não ter), alguns dias se passaram até que o convenci... Graças á Deus!!!

Agora voltamos á ativa quero aproveitar o quanto posso, depois vem  barriga maior (e eu não sei como reagirei) se eu continuar do jeito que estou vou até o fim se nada me impedir... Fiquei mais bem- humorada, era o que eu estava precisando.

2 comentários:

  1. Adoro ler seus post Kath.
    Eles são esclarecedores, não apenas para quem tem diabetes mais para quer saber mais sobre todos os assuntos.

    ResponderExcluir
  2. Oi Kath!
    Nunca tive problemas com a lubricação ou apetite sexual, ouvi falar sobre mulheres diabeticas que perdem um pouco da lubrificação e o apetite, não creio que seja algo de outro mundo porque pelo que vejo por ai, as mulheres não diabeticas tbm tem esses e tantos outros problemas sexuais. Por isso não fico neurótica com esse assunto, afinal, cada corpo é diferente do outro certo?! O negócio é realmente curtir, e se houver algum probleminha procurar orientação médica, hoje a medicina pode cuidar muito bem desse assunto!

    ResponderExcluir