.

Programando-se para engravidar

|

  • Em outros posts já falei de como foi a organização  para as minhas gestações. 

    Recebi um e-mail onde me foi perguntado o passo á passo. Hoje vou dizer á vocês, lembrando que este foi o meu caso, que envolveu plano de saúde, minha cidade (São Paulo) e outros especialistas. Ressalto isso por que cada caso é um caso e possui suas peculiaridades.

    O primeiro aval para que eu pudesse engravidar foi da endocrino, ela pediu pra eu fazer um check-up no ginecologista, ver se meu aparelho reprodutor estava em ordem e todos os outros exames que me dessem um OK.

    Quando o ginecologista falou que nada me impedia de engravidar,  me receitou ácido fólico e pediu para que eu passasse mensalmente com a endocrino para ela me acompanhar de perto, ajustar dosagens de insulinaver os dextros e afins. 

    Com a glicada e dextros bons, ai sim ela me deu o aval e começamos a tentar.

    • Soube da gestação com quatro semanas, marquei ginecologista sendo este da  Rede Amil/Dix/Medial que   indicou para o Programa Viva Mais (gestações de alto risco q estes 3 planos atendem).

      O dificil foi achar uma médica bacana, com minha internação,conheci a obstetra no Hospital atendendo uma outra gestante de alto risco internada, e simplesmente amei, o esposo dela também é um ótimo obstetra de alto risco.

      De antemão digo á vocês,  que eles ñ te atenderão a paciente se ela já não estiver gestante. Este programa serve apenas para a paciente já grávida e com encaminhamento de outro obstetra explicando o por que do acompanhamento.

      No meu plano de saúde funciona assim. Eu não encontrei problema algum em fazer desta forma, já que eu precisava bem mais da endocrino para me acompanhar de perto até engravidar.

      Agora com a gravidez preciso sem sombra de dúvidas da obstetra,endocrino e nutricionista,



    Nenhum comentário:

    Postar um comentário