.

O que é a bomba de insulina na prática

|

 O que é uma insulina de bomba ?
O avanço mais recente disponível na liberação de insulina é a bomba de insulina. Uma bomba de insulina é composta por um reservatório de insulina semelhante a um cartucho de caneta de insulina, uma bateria-operador da bomba, e um chip de computador que permite ao usuário controlar a quantidade exata de insulina a ser liberada.
Qual o tamanho de uma bomba de insulina?
        Atualmente, as bombas no mercado, são aproximadamente do tamanho de um celular ou dos antigos bips/pagers.

Como é o funcionamento de uma bomba de insulina?
        A bomba  fica ligada a um tubo fino de plástico ( que tem uma cânula flexível (ou agulha de plástico) no final através do qual a insulina passa. Esta cânula é inserida debaixo da pele, geralmente no abdômen. A cânula é trocada a cada dois ou três dias. A tubulação pode ser desconectada da bomba durante o banho ou natação. A bomba é utilizada para uma liberação contínua de insulina, 24 horas por dia. A quantidade de insulina é programada e é administrada a uma taxa constante (taxa básica). Muitas vezes, a quantidade de insulinanecessária ao longo das 24 horas varia de acordo com diversos fatores como o exercício, nível de atividade e o sono. A bomba de insulina permite ao usuário programar muitas taxas basais diferentes para permitir a variação no estilo de vida. Além disso, o usuário pode programar a bomba para liberar um bolus (grande dose de insulina ) durante as refeições para cobrir as demandas de excesso de ingestão de carboidratos.



Este vídeo que fiz mostra  a instalação da bomba.



 É comum o uso de bomba de insulina? 
        Mais de 50.000 pessoas com diabetes em todo o mundo já usam bomba de insulina. Esse número está crescendo dramaticamente uma vez que esses dispositivos tem se tornado menores e mais amigáveis no manuseio. A bomba de insulina permite um controle mais rígido do açúcar no sangue e uma maior flexibilidade de estilo de vida, minimizando os efeitos da queda do açúcar no sangue (hipoglicemia).
        Atualmente, a bomba é o dispositivo mais próximo do mercado a um pâncreas artificial. Mais recentemente, os últimos modelos de bomba foram desenvolvidos que não necessitem de um tubo, - o disposotivo de lieração de insulina é colocado diretamente sobre a pele e os ajustes necessários para a liberação de são feitos através de um dispositivo tipo PDA, e pode ser usado no bolso, mantidos em uma bolsa, ou em uma mesa quando for trabalhar.
        Provavelmente a mais empolgante inovação na tecnologia da bomba é a capacidade de usar a bomba em conjunto com a nova tecnologia de sensores de glicose. Os sensores de glicose melhoraram dramaticamente nos poucos últimos anos, e são uma opção para os pacientes obterem mais conhecimentos sobre os seus padrões de resposta da glicose para adequar os seus regimes de tratamentos individuais. A nova geração de sensores permite saber o valor da glicose em tempo real. O sensor implantado se comunica sem fios com um dispositivo do tamanho de um celular que tem uma tela. Dependendo do modelo, a tela exibe a leitura de glicose no sangue, um fio de leituras ao longo do tempo, e uma taxa potencial de mudança nos valores de glicose.
        Os sensores podem ser programados para produzir um "bip" se o açúcar no sangue estiver em um intervalo que é previamente determinado como muito alto ou muito baixo. Alguns podem fornecer um sinal de alerta se a queda do açúcar no sangue está ocorrendo muito rapidamente.

O que é a Bomba de Insulina?
        A Bomba de lnsulina e um método ajustável e seguro de administração de insulina no subcutâneo para pessoas com diabetes Tipo 1 ou Tipo 2 que utilizam insulina para o tratamento. É uma alternativa às múltiplas injeções diárias de insulina para atingir um melhor controle glicêmico e obter máxima flexibilidade no estilo de vida. As Bombas de lnsulina utilizam apenas um tipo de insulina, a insulina ultra-rápida.

        Para dormir o ideal é sempre deixá-la próxima do corpo para evitar quedas.
O que é Basal e Bolus?
     As Bombas de lnsulina utilizam o esquema de terapia Basal x Bolus. O Basal e uma quantidade pequena de insulina que é programada na bomba e é enviada durante as 24 horas do dia, fracionada sempre em microdoses. Enquanto o Bolus é a dose de insulina que deve ser enviada nas refeições e/ou nas correções de hiperglicemias e é enviada imediatamente após a sua programação.

        E se eu esquecer da quantidade de Insulina que programei para liberação?
       As Bombas de lnsulina mostram o horário, a data e a quantidade de insulina liberada dos últimos Bolus. Essa característica é particularmente útil para registrar as informações em seu diário e para resolver as causas de hipoglicemias ou hiperglicemias inexplicadas. As programações das doses Basais também ficam registradas na Bomba de lnsulina e podem ser acessadas facilmente.

        Quais programações as Bombas de Insulina permitem realizar?
        É possível a programação de ate 48 Basais, Basal Temporário, 3 Padrões de Basais, 3 diferentes tipos de Bolus (Normal, Duplo e Quadrado), Bolus Áudio, Basal e Bolus Máximo e Bloqueios de Segurança. Além disso, a Bomba de Insulina emite alarmes sonoros ou vibratórios para informações de quantidade de insulina no reservatório, carga de pilhas ou baterias, bloqueios de infusão, aviso de necessidade de monitorização de glicose e outras verificações de segurança.
      Alguns modelos de Bombas de lnsulina contam com um sistema inédito chamado Ajuda de Bolus (assistente de Bolus) que calcula a dose de insulina necessária para a correção de hiperglicemia e/ou alimentação, alem de rastrear a insulina liberada para correções de hiperglicemias, evitando assim sobrecorreções que levam a episódios de hipoglicemias.

        Como é ficar conectado à Bomba de Insulina?
      No inicio os usuários das Bombas de lnsulina reparam nas bombas muito mais do que depois do primeiro mês de uso. Há momentos em que estar conectado a uma Bomba de lnsulina pode ser incômodo, como na hora do banho quando a bomba deve ser desconectada, vestir-se pela manhã ou experimentar roupas em uma loja.
        Com o intuito de facilitar a rotina dos usuários existem diferentes modelos de conjuntos de infusão que permitem a desconexão rápida e fácil das Bombas de lnsulina.

        Como eu uso a Bomba de Insulina?
        Como a Bomba de lnsulina é pequena, ela é de fácil adaptação ao corpo. Você decide onde quer usá-la: dentro do bolso, adaptada externamente com o auxílio de um clip de cintura ou com cintas de adaptação ao abdome, cintura, perna, coxa ou braço.

        Como acontece a infusão da insulina?
        O sistema utiliza uma cânula fina e flexivel, que é mantida no subcutâneo por até 3 dias. Por ser fina e flexível, é cômoda e confortável sendo possível fazer todas as atividades diárias e exercícios físicos sem comprometimento na infusão de insulina.

        Onde devo aplicar o conjunto de Infusão?
       O conjunto de infusão pode ser inserido no tecido subcutâneo do abdome, da coxa, do glúteo, do flanco ou do braço. Cada usuário deverá experimentar e avaliar qual o local mais confortável. É fundamental realizar o rodízio dos locais e pontos de aplicação.

        Como funciona a Bomba de Insulina que também faz a leitura da glicose?
        O sistema integrado de infusão de insulina e monitorização contínua de glicose em tempo real, alem de todas as vantagens da Bomba de Insulina, como a Ajuda de Bolus, recebe informações em tempo real da tendência de glicose por meio de um transmissor que fica acoplado a um sensor introduzido no subcutâneo que faz uma leitura de glicose a cada 5 minutos.
        A bomba possui telas de monitorização contínua de glicose com gráficos de 3 horas e 24 horas, setas de velocidade e direção de glicose e alertas de hiperglicemias e hipoglicemia. Desse modo, você poderá descobrir como a refeição, os exercícios, os medicamentos e o estilo de vida afetam os níveis de glicose. Assim, a imediata visualização das oscilações facilitará atuar de imediato evitando as hipoglicemias e hiperglicemias.

As fotos são de: Kath Paloma (sou eu quem aparece nas fotos)
Texto:
http://www.endocrinologiapiracicaba.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=115&Itemid=294



Nenhum comentário:

Postar um comentário