.

Última consulta com a Obstetra (antes do Davi nascer): Hipertensão!

|
24/06/2013

Como sempre ás 7h00 todas as segundas eu tinha consulta com a obstetra, a partir de 30 semanas de gestação passamos a nos ver toda a semana. Como foi dito na minha última postagem sobre a gravidez, com 33 semanas havia tomado a injeção de corticóide para ajudar a amadurecer os pulmões do Davi (isso descontrolou minhas glicemias, mas tendo em vista prejuízos e benefícios, a segunda opção se sobressaia).

Tireóide alterada no final da gestação estava tomando Puran4 50mg para controlá-la. Agora adivinhem só quem resolveu se rebelar! A Pressão arterial, pois é, foi nesta consulta que soube desta alteração. Estava sentindo fortes dores de cabeça, muita mesmo, mais do lado direito, pior que enxaqueca, se eu me abaixasse ou mexesse a cabeça de forma não esperada... Pronto! Era motivo de chorar de dor, isto durou uns dias mesmo tomando medicamento não passava, na consulta vimos que ela esta acima da média (não me recordo o valor). Passei a tomar Metildopa, 3x ao dia de 8h em 8horas.

Estava tomando: sulfato ferroso, ácido fólico, puran4, luftal, humalog e agora o metildopa... Fora outros quando necessário! Me sentia uma hipocondríaca de primeira linha.

Comecei a inchar no dia 22/06, até então não havia inchado, isso só acontecia se eu andasse demais ou fizesse calor, caso o contrário todos os meus sapatos entravam normalmente...

Nos últimos 15 dias confesso que me entristeci muito com o rumo que minha saúde havia tomado, se por um lado eu agradecia á Deus por ser no final da gestação por outro fica frustrada com o rumo das coisas, principalmente por que eu havia feito tudo direitinho...

Tireóide alterada, alteração no colesterol, pressão alta, inchaço e quase 4 quilos ganhos em uma quinzena... Fiz de tudo e só havia ganhado 6 quilos a gravidez quase que toda, agora em 15 dias 4 ganhos?

Anderson estava comigo nesta consulta. A médica nos disse que a pressão poderia ter aumentado também pelo corticóide e que não deveríamos ver isso com maus olhos, era sinal que havíamos alcançado o objetivo: o amadurecimento dos pulmões do Davi. Infelizmente como efeito colateral vinha a hipertensão, porém com tudo acontecendo ao mesmo tempo não dava pra afirmar que tinha sido o corticóide, mais tudo nos dizia que era ele sim.

Pediu pra que eu tivesse calma por que a gestação mexia muito com a questão hormonal e por isso tivemos tantas oscilações, disse também que por sua experiência Davi nasceria prematuro, ele estava bem gordinho pra idade gestacional, eu tinha aumento de líquido amniótico, dentre outros fatores. Marcou consulta para a outra semana e disse que lá faria exame de toque. Tivemos uma conversa franca e regada de informações, uma vez que minha obstetra participa do grupo de pesquisa da UNIFESP sobre Gestação e DM, aprendi muito com ela, tudo que saia de novo neste tema ela me passava, eu perguntava, tirava minhas dúvidas... Por isso nossas consultas nunca duraram menos de 1 hora.

Sai de lá, fui com o Anderson para o Centro da Cidade de São Paulo resolver umas papeladas, pegamos chuva e  passamos frio.No meio da tarde minha endocrino ligou no meu celular, nos últimos dias ela fazia isso sempre, perguntou como estávamos, como tinha sido a consulta com a obstetra,lhe falei tudo, a mesma me passou instruções, me consolou por que sabia que meu emocional estava bem abalado...

Chegamos em casa no final da noite exaustos e molhados, só nos restava tomar banho, comer e deitar.

Quando tirei meu sapato não me reconhecia estava inchada demais...

Quarta (26/06) seria minha consulta com a endócrino.

Meus pés.


Nenhum comentário:

Postar um comentário