.

Teresa abre o coração...

|
Somos diabéticas (ela há muito mais tempo q eu), usuárias de bomba, mães, cristãs,blogueiras e temos os mesmos ideais...

Foi a partir de uma carona que ela me deu (moramos próximas) que passei a ser amiga da Teresa. Hoje conto muito com sua amizade, pois por termos a mesma linha de pensamento (mesmo qdo discordamos) nos entendemos. Ela foi a pessoa que me inspirou a querer mudar, a ser menos ansiosa, ainda ñ sou como gostaria, mas estou a caminho de...

Hoje publico aqui algo que ela publicou no blog dela, AMEI o texto e me identifiquei totalmente. gozem dessa leitura.

"Você tem diabetes? Pelo menos não é...

Mas veja...., ele(a) sofre muito mais do que você que só tem diabetes"

Eu não farei um concurso aqui de quem tem a pior doença ou a vida mais sofrida. Eu concordo que existem muitas coisas piores do que diabetes, com muito mais sofrimento, com muito mais dor, com tratamentos muito mais difíceis e mais custosos, com muito mais limitação.

Porém, para mim, saber disso não alivia em absolutamente nada o meu sofrimento, a minha dor. Só eu que sei o que é furar o dedo 10 vezes por dia. Só eu que sei o que é uma hipoglicemia no meio de uma reunião muito importante ou enquanto estou dirigindo ou quando estou sozinha em casa cuidando da minha filha. Só eu que sei o que é ter uma hiperglicemia que me deixa tão fraca que a única vontade que eu tenho é de ficar deitada na cama, só que não posso porque preciso trabalhar. Só eu que sei a luta que enfrento todo santo dia para fazer o que o meu pâncreas deveria fazer por mim e não faz.

Cada um sabe onde o seu calo dói e o sapato aperta.

Não, não sou deprimida. Sim, eu aceito a minha condição de ser portadora de diabetes. Aceitei isso há muitos anos. Sou bem resolvida. Só peço que não faça comparações. O que eu preciso é de apoio e não de julgamento. O que eu preciso são palavras de afirmação, de encorajamento para enfrentar as minhas lutas diárias, como qualquer outra pessoa.

Que possamos olhar para o nosso próximo com muita graça, com amor, sem julgamento. Que possamos estar dispostos a ajudar o nosso próximo, seja com palavras ou com ações. Que possamos nos preocupar com os sentimentos daqueles que nos cercam."

Fonte:http://www.diadiadiabetes.blogspot.com.br/2014/03/o-sentimento-de-uma-diabetica.html

Um comentário:

  1. Ser Diabetica é... dificil, muitas vezes doloroso! Sou uma pessoa de opnião e nunca, jamais quis ser normal e igual a todos, sempre quis ser diferente! Mas as vezes me pego querendo ser "normal"... o julgamento muitas vezes é inevitável! Temos extremos de pessoas, uns me acham uma coitadinha que daqui a alguns anos não terei mais algum membro do corpo, outros acham uma mera "frescura", ou algo simples de lidar! Não quero e nem gosto de nenhum desses tipos de atenção e concordo plenamente, cada um sabe onde seu calo aperta! O meu, alguns dias dói mais, outros dói menos... mas somos companheiros, sei como lidar com ele!

    ResponderExcluir