.

Diabética Tipo 1 e mãe de três filhos

|
Meu nome é Elaine, o diabetes apareceu em minha vida no ano de 1997 quando eu tinha 19 anos,hoje tenho 36 e há 17 anos convivo com o Diabetes Mellitus.
Meu tratamento atual é feito com a Insulina Lantus +Insulina Humalog + monitorização glicêmica 6x ao dia + atividade física+alimentação balanceada +contagem de carboidratos somente quando eu saio da dieta...Sou mãe de três crianças,três gravidez que não foram planejadas...
Quando engravidei da minha primeira filha no ano de 2001,foi devido ao erro da famosa “Tabelinha”...Na época  não tinha muitas condições financeiras o que me impossibilitava de ter um tratamento Vip...Usava Insulina NPH+Insulina Humalog e a minha monitorização glicêmica era praticamente 1x para cada 3 dias juntamente com as glicofitas que eu partia em 4 pedaços para render.Muitas vezes devido ao desespero de ter um bom controle durante a gestação eu experimentava na ponta do dedo minha própria urina (se estivesse doce eu corrigia e se tivesse salgada eu nada fazia).Parece até loucura,porém eu tive que vencer o nojo e aprender ter coragem e em provar minha própria urina ,pois minha condição financeira na época não era das melhores.
O diabetes no começo da gestação era considerado controlado,minha hemoglobina beirava 6,9% e meus outros exames não acusavam nenhuma complicação.Meu Pré -Natal foi realizado em clinicas particulares ,pois eu não deixava de pagar meu Plano de Saúde(Amil),apesar de não ter condições financeiras eu abria mão da vaidade para ter o luxo de continuar pagando por minha saúde.
Minha Ginecologista Obstétrica era de São Gonçalo uma das mais procuradas e bem falada do meu município,e na Clínica Total Care (Botafogo) eu contava com uma equipa médica de primeiro mundo,a clínica era multidisciplinar (nutricionista/educadora física/enfermagem/cardiologista/endocrinologista/psicólogo).No Total Care eu ia 2 x ao mês já na Ginecologista ia igual a toda mulher que está grávida.
Optava em ir mais na endocrinologista pois achava importantíssimo o acompanhamento dela durante minha gravidez.Meu pré-natal foi excelente,hemoglobina sempre abaixo de 7%(6,7%/6,5%/6,2%/6,5%/6%/6,6%/6,9%/6,7%), pressão arterial normal,ganho de peso moderado.Fui considerada a paciente mais disciplinar de minha médica.Trabalhava fora,andava 3 km todos os dia para poder chegar ao trabalho..Nunca tive internações,anemias era uma grávida nota 10, é claro que tive episódios de hipo no qual eu aproveitava e comia um doce,mas não me dava o luxo de sair da dieta nem por um instante.Nenhum exame que fiz acusou risco nem para mim e muito menos para o meu bebê.
Fiz todos os exames exigidos para uma grávida: 1 Ultrassom obstétrica (transvaginal),4  Ultra-sonografia obstétrica,1 Exame de fundo de olho, 9 Exames de sangue (Hemogrma completo/Hemoglobina Glicada/Glicose/Ureia/Creatinina/Perfil Lipidico/Frutosamina),1 Exame Pré-Natal(Hepatite B/Hepatite C/Toxosplamose/Rubéola/Citomegalovirus/HIV) e 1 Exame de urina(Proteinas de 24hs/Microabumina).
O nome escolhido para o meu bebê era Leonardo, pois tudo no começo apontava para um menino,mas para nossa  surpresa a última ultra não falhou e confirmou uma menina no qual eu mudei o nome para LETHYCIA que significa alegria.
Sem sintomas ,sem dores ,depois de ter lavado 3 coradas de roupa senti um inchaço nas pernas fui no dia 15/04/2002 á consulta de rotina na obstetra e chegando lá não deu outra fui encaminhada direto para maternidade e não demorou muito minha bebê nascer. Veio ao mundo pesando pouco menos de 3kg,medindo 49cm e com 37 semanas de gestação.Tudo perfeito sem complicações ,sem internações...A amamentei por 6 meses, tive que para retornar ao trabalho,hoje ela está com 12 anos,linda saudável,inteligente  e perfeita.

LETHHYCIA
 No ano de 2008 travei uma briga na justiça e ganhei o tão esperado tratamento com a Insulina Lantus e tudo mais, e quando  estava no período de adaptação com o novo tratamento  descobri  mais uma gravidez não planejada,na verdade eu fui contemplada (0,01%) da falha do meu anticoncepcional que era de baixo de hormônio.Não tinha muito o que fazer...Estava grávida! Foi um susto!Fiquei feliz!Nessa época minha condição financeira era muito melhor do que a anterior e isso me deixava mais confortável. Devido a mudança do tratamento meu diabetes não estava muito compensado e confesso que foi complicado a adaptar-me estando grávida.Minhas Hemoglobinas Glicadas não foram péssimas,porém também não foram tão boas assim...(7%/6,6%/6,5%/6,8% e7,5%).
Meu Pré-Natal foi feito nos mesmos lugares com a mesma equipe médica da gravidez anterior.Durante a gestação sentia muita falta de ar,pois minha bebê não virou na barriga pressionando a minha costela e trazendo um desconforto fora de série,com 34 semanas de gestação minhas pernas ficaram muito inchadas dando a sensação deu ter engordado muito, e isso não ocorreu pois o meu ganho de peso estava normal. Minha obstetra e a  endocrinologista viviam descordando uma com a outra..A obstetra queria que eu completasse no mínimo 39 semanas de gestação, já a minha endocrinologista queria que eu amadurecesse os pulmões do bebê para poder fazer o parto em até 37 semanas de gestação.
Fiz diversos exames nesse período: 2 Ultra-sonografia obstétrica (transvaginal),1  Ultra-sonografia obstétrica, Ultra-sonografia obstétrica  morfológica,1Ecodoppter fetal,1Doplle fluxometria obstétrica colorida(Perfil Hemodinâmico Fetal)1 Exame de fundo de olho, 1 Ultra –sonogafia ocular,5 Exames de sangue (Hemogrma completo/Hemoglobina Glicada/Glicose/Ureia/Creatinina/Perfil Lipidico/Frutosamina...),1 Exame Pré-Natal(Hepatite B/Hepatite C/Toxosplamose/Rubéola/Citomegalovirus/Hiv...) e 1 Exame de urina(Proteinas de 24hs/Microabumina).
Meu humor ficou alterado...Por conta da falta de ar fiquei internada um dia...Cheguei ser tachada como louca  pela minha obstetra na qual chegou até me receitar “Diazepam”...Isso porque cada consulta era uma guerra...Eu não aceitava esperar o tempo dela,confiava mais na opinião da minha endocrinologista...Cheguei até perder o apoio do meu esposo,pois ele passou a ficar do lado da obstetra.Com tudo isso comecei a agir por conta própria e antecipei  um “Doplle fluxometria obstétrica colorida Perfil Hemodinâmico Fetal .Foi a melhor coisa que fiz na minha vida, pois na hora do resultado reuniu vários médicos  todos assustados,mandando eu procurar imediatamente a minha obstetra, pelo resultado que deu.

SOPHIA

Minha bebê nasceu no mesmo dia 17/06/2009 com quase 38 semanas de gestação pesando pouco menos de 4kg e medindo 50cm.Devido essa demora toda, essa brigalhada toda ela teve que ser internada pois apresentou hipoglicemia e teve icterícia,porém sua recuperação foi rápida e hoje ela está com quase 5 anos sem nenhum problema,com a saúde impecável,seu nome SOPHIA,que significa sabedoria foi escolhido por votação A Amamentei até completar 1 ano e 5 meses,fui obrigada a parar pois na época,2010,descobri  uma nova gravidez...

No ano de 2010 descobri uma nova gravidez, mais uma vez não planejada. Visto que meu esposo no mesmo ano tinha realizado a “Vasectomia” e por pregação do destino ou até mesmo falta de atenção no prazo após vasectomia eu fiquei grávida. Apesar do ocorrido na gravidez da Sophia não arrisquei fazer meu pré- Natal com outra equipe médica.Minha obstetra juntamente com minha endocrinologista entraram em diálogo e tentaram não cometer o erro de não trabalhar juntas.Como era o meu terceiro filho eu não tinha  a mesma ansiedade  que nem a primeira gestação e nem a mesma irritabilidade que nem a segunda gestação.Eu estava mais madura,mais experiente ,mais confiante...Minha consultas na endocrinologista já não eram de 15 em 15 dias e sim de 2 em 2 meses ou até mesmo por telefone.Como eu tinha a Sophia muito pequena ,minha gestação foi subindo e descendo escada da minha casa com ela no meu colo e com isso levava muita “bronca”da obstetra que achava que eu teria o bebê antes do tempo.
Já adaptada ao novo tratamento minhas Hemoglobias Glicadas foram consideradas boas(6,9%/6,4%/6,3%/6,7%/6,7%) Nessa época o meu único problema foi a Anemia  e a Deficiência da Vitamina B12 que tenho até os dias de hoje e faço tratamento junto com o Hematologista.Para esses problemas tinha e tenho até hoje que tomar “Injeção de B12” e “Solução de Neutrofer “via venosa.Não precisei de internação por conta  de complicações.Minha terceira gravidez foi tranqüila com 38 semanas de gestação meu filho homem nasceu ,no dia 04/06/2011,pesando pouco menos de 4 kg e medindo 51cm com tudo planejado sem estresse e sem alterações,mas devido a demora do parto por conta de uma hipoglicemia de minha parte o meu nenê nasceu com falta de ar tendo que ficar em observação e no oxigênio.Depois do susto e de todos os exames no meu bebê ele recebeu alta  e hoje com quase 3 anos é uma criança que esbanja saúde.Seu nome Kaio, foi eu quem escolhi ,que significa amável...a cara dele.
KAIO
Os meus  3 partos foram realizadas através de cesariana,cujo a cicatrização foi idêntica a uma pessoa que não tem DM1 .Perfeita!

Eu e minhas bençãos
 Para quem tem Diabetes e Deseja ser mãe:
Se seu sonho é ser mãe não desista desse sonho pois não é impossível...
Vi muitas mulheres saudáveis não conseguirem engravidar ou engravidar e logo abortar ou até mesmo ter seus bebês prematuros, e eu com diabetes considerada gravidez de risco consegui chegar sem complicações até o final de minhas gestações...Isso para mim é prova completa que Deus existe e que o DM1 não é obstáculo para uma boa gestação.
Antes de ser mãe escutei de médicos, parentes...que eu nunca poderia engravidar e caso eu engravidasse eu iria abortar até mesmo ter a criança cheia de deficiência.Mas antes de ser diabética Deus havia me revelado que eu teria 3 filhos.Confesso que pequei em não muito acreditar na possibilidade de ter 3 crianças,porém Ele cumpriu com a sua promessa e não teve tabelinha,não teve anticoncepcional,não teve vasctomia e muito menos diabetes para ir contra a vontade Deus.
Acho que a primeira a coisa a se fazer é ter fé Deus ,independente de sua religião,porém nunca se esquecer de fazer por onde Deus ajudar.E esse é o segredo confiar em Deus primeiramente  e se cuidar não somente durante a gravidez e sim antes,durante e depois mantendo sempre a Hemoglobina Glicada abaixo de 7% evitaremos seqüelas e com isso termos mais qualidade de vida.
Um forte abraço em todas vocês ,mulheres guerreiras DM1!!!
Vieram ao mundo para mostrar a fidelidade de Deus sobre nossas vidas.Amo!



2 comentários:

  1. chorei...lindo, q Deus abençoe vcs!!!

    ResponderExcluir
  2. Sou o pai dessas crianças e sou testemunha de tudo!Me esmocionei em ler esse depoimento!

    ResponderExcluir