.

Paciência e cuidado, estas foram a chave para minha gestação

|
Me chamo Gisele , tenho 33 anos, sou Auxiliar Administrativo e diabética tipo I há 20 anos, usava insulinas lantus+humalog e na gestação nph+humalog na caneta.

Fui rebelde durante a adolescencia e parte da fase adulta tambem, mas decidi que tinha que mudar quando me casei, pois passei a viver por um objetivo que era ser mãe. Minha equipe médica era nota 10, só cabia a mim melhorar minha vida como diabética. Minha familia não se preocupava muito, por falta de informação, já meu esposo sempre procurou  saber o que eu sentia e o que era o diabetes para estar sempre pronto a me ajudar. 

Me casei em 23/05/2009 e um ano depois decidi que estava na hora de ser mãe, mas o tempo foi passando e a gravidez não acontecia, nenhum problema de infertilidade nós tínhamos, foi então que 3 anos e 3 meses depois de tentativas veio o meu tão sonhado POSITIVO, a partir daquele momento sabia que minha vida mudaria completamente, pois já não vivia só pra mim, pois tinha outro coração batendo aqui dentro e só dependia de mim para crescer e vir ao mundo saudável.

Quando engravidei estava com a glicada em 6,5%, fiz meu pré-natal em uma clínica particular com o Dr. Ricardo Genofre um anjo em minha vida, que sempre acreditou em mim, mesmo quando eu estava desanimada por não conseguir engravidar ele sempre me mostrava que era possível. 

Todos os meses quando ia nas consultas confesso que saia de lá feliz, mas meu sentimento maior era de alivio, pois ao saber que minha filha estava crescendo normalmente e saudável apesar dos riscos ficava aliviada, tinha muita preocupação de como ela viria ao mundo se seria antes do tempo, se seria prematura, se precisaria de UTI, e o meu maior medo era de não poder levá-la para casa junto comigo na minha alta do hospital,estes questionamentos de grávida diabética que algumas de vocês já conhecem.

 Tive uma gestação relativamente tranquila, apenas com um pequeno descolamento no início que não tem nenhuma relação com o diabetes fora isso nenhum problema, fiquei 15 dias de repouso e resolveu. Todos os pré-natais sempre noticias boas, minhas glicadas eram de 5,7/5,9/5,2/5,1 tive pouquissimas hipers mas algumas hipos.

Fiz ultrasom todos os meses,ultrasom morfológica com 23 semanas, exames de sangue, a saúde do meu bebê durante a gestação sempre esteve dentro do normal.

Quando soube que era uma menina, decidi que se chamaria Maysa, pois quando eu tinha uns 14 anos conheci uma moça que eu gostava muito que tinha esse nome,apaixonei por ele e ficou. Quando conheci meu marido já o comuniquei que aquele seria o nome de nossa filha.

E assim no dia 07/07/2014 pesando 3.060 kg e medindo 49 cm com 39 semanas veio ao mundo minha Maysa em um parto cesárea com dia e hora marcados, sem nenhum imprevisto ela veio ao mundo cheia de saúde, tinha muito medo que ela precisasse de UTI mas graças a Deus não precisou pois não fez nenhuma hipo.


Nascimento da Maysa.

Quanto a amamentação, ela mamou pouco, até dois meses apenas, não produzia a quantidade de leite suficiente... Uma pena! Pois queria ter amamentado mais... 


Esta é a Maysa, filha da Gisele, DM 1 há 20 anos.


Engordei 8 kgs e perdi 6kgs até agora, estou tentado emagrecer pois já estava um pouco acima do peso quando engravidei, estou com 71 e deveria pesar aproximadamente 65. 


Maysa e Gisele


Sou muito grata a Deus por ter me feito mãe de uma forma tão abençoada, e digo pra todas aquelas que tem esse sonho, não desistam pois Deus tem um tempo para cada coisa e com determinação e bom controle podemos sim ser mães.


Esta é a Maysa, filha da Gisele, DM 1 há 20 anos.

Esta é a Maysa, filha da Gisele, DM 1 há 20 anos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário