.

Hipertensão, aumento na tireóide,perda de proteínas...Eles voltaram?

|
Neste final de ano fui do céu ao inferno.

Passei momento de grandes dificuldades... Psicologicamente eu estava arrasada!

É estranho por que mesmo rodeada de pessoas me sentia sozinha e desprotegida. Não me sentia a vontade para falar sobre o que penso por medo das atitudes e pensamentos alheios...Estes e outros fatores foram me deixando ainda mais para baixo...Tudo o que lutei para emagrecer,engordei, era mais um motivo para as pessoas começarem a encher...

Estava sufocada e sem ter com quem desabafar, com quem contar minha verdades, o que eu sentia...Sentia falta de mim!

Eu e Anderson passamos a ter alguns desentendimentos,nos desrespeitamos,nos ofendemos e isso piorou ainda mais minha situação. Minha grande amiga e nutricionista me indicou uma psicóloga especialista em doenças crônicas, comecei a terapia, me imergi em alguns estudos e passei a conhecer a depressão e transtorno de ansiedade de perto...Não, não estava depressiva, e não fui eu quem diagnosticou isso.

Depois de alguns meses de terapia eu precisava de um diagnóstico médico, quebrei um enorme paradigma interno e social indo a uma psiquiatra indicada pela psicóloga...Dra. Rosita foi um amor! Parecia mais uma terapeuta do que uma psiquiatra, passei mais de 1 hora em seu consultório, e foi num segundo retorno que constamos de fato que não era depressão como suspeitado a princípio por mim e pela psicóloga, era ANSIEDADE, ou seja,transtorno de ansiedade.Minha ansiedade era tamanha em diversos aspectos da minha vida que me causava frustração,irritabilidade,agressividade e por ai ia...

Ela resolveu iniciar o tratamento medicamentoso que me causou um enorme sono,retornei disse o que senti e estamos com um medicamento natural e um para os momentos de TPM, eu sofro muito com isso, estamos estudando a possibilidade de eu tomar medicamento para parar de menstruar,assim que sabe sofro menos com os sintomas que são extremos como: Ansiedade,Tensão,Dificuldade para dormir,Irritabilidade,Alterações de humor,Compulsão por doces ou salgados,Vontade de comer guloseimas ou comidas diferentes,Dores de cabeça,Raiva sem razão,Sentimentos perturbadores,Pouca concentração,Baixa autoestima,Ganho de peso (por conta da retenção de líquido),Inchaço abdominal,Sensibilidade e inchaço em mamas,Inchaço nas extremidades do corpo, como mãos e pés,Alteração nos hábitos intestinais,cólicas e dor na coluna,náuseas e acne.
Todos já diagnosticados pelos médicos.

Atualmente continuo na terapia, com medicamento natural diário e outro para o período de TPM e acompanhamento trimestral com a psiquiatra.

Todos estes meses de agonia (antes do tratamento) me causaram hipertensão,aumento na tireóide,compulsão alimentar e hiperglicemias.

No meio disso tudo fui fazer meu check-up de final de ano, todos os exames apontaram o que disse acima, procurei um nefrologista por que os exames mostraram uma perda de proteína (rins)...Imaginem só minha cabeça como estava!

Minha endocrino ficou extremamente preocupada pois avaliava minha pressão e ela estava sempre alta e os exames acusaram aquilo... No meio disso meu humor oscilava,mas meu psicologico estava melhorando e o tratamento estava iniciado,a pressão melhorou e a endocrino atribuiu todos estes problemas ao psicológico, neste meio tempo o nefrologista pediu todos os exames novamente em outro laboratório e os mesmos estavam ótimos, apenas a glicada um pouco alta tendo em vista as hiperglicemias...

Antes de iniciar o tratamento com medicamentos para pressão a endocino resolveu aguardar e acreditar que eu sairia daquela situação, se mesmo assim a hipertensão não melhorasse, ai sim entraríamos com remédios.

O nefro julgou erro do laboratório e a endocrino que estava me acompanhando bem de perto acredita que eu ter voltado a minha órbita foi o que fez toda a diferença, tanto que a única alteração nos novos exames foi minha glicada. Perguntei-lhe então sobre a perda de proteínas, ela me disse que como minhas glicemias estavam muito altas poderia ter ocasionado temporariamente naquilo...

Olha só como o psicológico pode influenciar!

Foram dias horríveis,dores físicas, emocionais,ofensas...

Mas tudo isso me ensinou, me ensinou que devo me amar ainda mais, antes mesmo que amar meus filhos, mãe frustrada e de baixa estima nada tem a oferecer, me ensinou quebrar tabus e correr por mim,  quando todos foram contra meu tratamento por julgarem frescura, por acharem que eu estava doida,me mantive firme e fui por mim sem apoio de ninguém.

Neste processo contei muito com minha fé em Deus e estou me aceitando como sou, passei a me cobrar menos,sentia o peso da religião pesar muito sobre meus ombros... Como pode uma cristã sentir tanto antagonismo dentro de si?

Foram nestes momentos que lendo a bíblia e sentindo Deus, via que Ele me aceitava com toda a minha complexidade, que Ele não me via como eu e os demais me viam, Deus acreditava em mim, no meu potencial e eu não poderia desapontá-lo!

Abaixo dele, tive pessoas que mesmo sem saberem do meu problema me trataram com muito carinho e isso me ajudou muito,mais uma amigona foi muito importante neste processo, era para ela que eu me dilacerava, sem julgamentos,sem muito bláblá e me redescobriu...

Neste exato momento quem sou?




Uma pessoa que se ama mais, que perdoa mais, que entende o outro, complexa,antagônica, flexível, agora com menos medo de mudar e das mudanças,ainda um pouco perfeccionista e que estará sempre aqui para ajudar os outros e é por isso que este blog sempre existirá.

Obrigada por permitirem que eu partilhasse um pouco de mim com vocês!

Poderia dizer que 2014 foi um péssimo ano, mas não foi foi um ano de muito aprendizado.

Ah! E psiquiatra não é médico para doido,só para constar srrs

Ser humilde e aceitar ajuda pode fazer uma grand diferença.Pense nisso!


Um comentário:

  1. Kath, incrível, passei por quase tudo isso, e ainda passo, mas meus exames laboratoriais e minha pressão não alteraram graças a Deus, e ainda tenho crises horríveis de ansiedade e insônia, mas me seguro para não tomar antidepressivo ou ansiolítico pq ja tomei e sei o qto é difícil parar com eles, vamos viver mais leve e acreditar q em Jesus somos fortalecidos e renovados diariamente!! beijosss

    ResponderExcluir