.

Na medida que eu te amo, eu também te odeio

|
E foi no meio de uma hipo que eu descobri o que realmente sentia por meu esposo...

Adoro quando sou bem tratada, quando você pergunta como vão as glicemias e se me sinto bem...

Me sinto honrada quando sou salva das hipoglicemias noturnas de quando você pressente meu mal estar e me socorre...

Me sinto bem assistida quando você troca meus insumos da bomba de insulina, quando me ajuda a pensar o que pode estar ocasionando aquela grande hiper...

Quando pega a maior fila no Posto de Saúde para pegar meus insumos...

Quando revolucionou sua vida para aprender sobre uma doença que pouco ouviu falar...

Me senti bem assistida durante a gestação onde em cada médico você estava presente, a cada exame se alegrava comigo e segurava forte em minhas mãos quando nada ia bem...

Me senti segura quando no parto olhei profundamente em teus olhos...

Quantas vezes rimos das hipos na hora H?

Quantas vezes você informou alguém sobre o diabetes para que todo o paradigma fosse quebrado...

Quando entrei em cetoacidose e achamos que nos veríamos pela última vez...

Quando você tem um olhar sensível para mim...

Quando me respeita quanto mulher e me vê além do Diabetes...

Te odeio quando ...

Você diz: Isso come igual a uma jumenta e põe a culpa na hipo.

Meu pai! Quanto médico!

Quando vou poder dormir sossegado sem ter que te acodir?

Tô falando com você!!! Eiiii!!! (e você nem percebe que trata-se de uma hipo)

Quando você duvida que de fato estou tendo uma hipo.

Quando minha instabilidade glicêmica acaba com minha  disposição e você pensa que estou me escorando.

Quando diz: Pelo amor de Deus, cuida deste diabetes porque não dou conta de você no Hospital e Davi pra cuidar...(Ah! Isso me faz sentir o pior ser humano)

Quando você me culpa pelas hipos e hipers,

Quando inicia uma discussão no meio de hipo,

Quando dana a falar e estou com o mal estar da hiper


Mas não posso te culpar por nada, não posso me culpar por nada... 

Não posso querer que você seja igual ao marido da fulana ou da beltrana, porque você é você e foi este ser humano que aprendi amar...

Sei o quanto é dificil conciliar nosso cotidiano, diferenças,problemas,anseios,felicidades,criaçao de filho e DM...

Não vivemos num mundo Disney,mas sim num mundo real com pessoas de carne e osso.


Só posso continuar a  viver nesta linha tênue te amando e te odiando eternamente...



Nenhum comentário:

Postar um comentário