.

Cuide bem de sua gestação,esta é uma forma de amor ao seu filho...

|
Sou Kaminsky, tenho 21 anos e descobri que era diabética aos 7 anos de idade e confesso que nunca me importei tanto com controle de glicemia, comia várias vezes açúcar e para "encobrir" isso aplicava insulina rápida (regular) para corrigir meu dextro que muitas vezes acabava nem monitorando...

Em abril deste ano descobri que estava grávida, foi a maior felicidade do mundo todo, porém fiquei um pouco assustada ao saber que a gravidez seria considerada de alto risco por conta da doença. 

Passei por endocrinologista para mudar minha carga de insulina, porém acabava medindo minha glicemia quando não me sentia bem e uma vez por dia ( isso quando me lembrava de medir..) é super vergonhoso falar isso, mas não dei a real importância para meu problema, como deveria ter dado, acabei não pensando que eu tinha outra vida que também dependia de mim... 

Ao completar 32 semanas de gestação comecei a passar mal, sentir fortes dores no colo do utero, fui ao atendimento hospitalar da minha cidade e o médico que me atendeu apenas me deu buscopan e me mandou de volta para casa, no dia seguinte as dores cessaram pela tarde mas a noite ficaram insuportáveis, decidi ir ao hospital de Jundiai onde meus pais moram... E foi a melhor coisa que eu fiz!

Estava com 3 cm de dilatação e muitas contracoes .. Fui internada na hora para tentar segurar a neném na minha barriga, tomei remédio para isso porém meu diabetes acabou descompensando devido ao nervosismo que eu passei.. Vomitava muito!! Minha glicemia foi para mais de 360, passei dois dias com MUITA dor de contracao e a glicemia alterando muito.. No domingo dia 8/11 os exames da neném estavam todos OK e os meus ainda alterados, porém na segunda de manhã dia 9/11 minha filha quase não tinha batimentos cardíacos e entrei em cetoacidose ( meu sangue ficou ácido para ela, fazendo com que ela sofresse dentro da minha barriga) a médica resolveu fazer uma cesariana de emergência para poder tentar salvar uma das duas.. Corri o risco de perder meu útero e ter hemorragia.. Mas as 10:33 Anne Katherine nasceu, nasceu pesando 2,530kg e com 44 cm.



A médica me explicou que minhas grandes alterações de glicemia contribuíram para o parto prematuro da neném... Todo o açúcar que eu consumi na minha gestação, 2/3 dele foram diretamente para a minha filha.. 

Mamães, se vocês andam comendo qualquer tipo de coisa que não devem, por vocês, pelos seus filhos, parem! Foi o pior pesadelo da minha vida passar por isso.. Graças a Deus ele me deu uma chance de poder ver minha neném crescer, de poder estar com a minha família ! Então passo esse alerta para vocês, se controlem, se cuidem ! Vale muito a pena isso!!

Já se passaram alguns dias do nascimento dela, ela parou de tomar glicose na veia e tirou o respirador, está evoluindo super bem, porém a situação poderia ter sido diferente.. Me dói o coração saber que hoje ela está na UTI por minha causa... Ou melhor, pela falta de informação que nao tive.


Logo logo ,nós estaremos em casa, mas que essa história sirva de alerta, pois todo cuidado é pouco,e nossos bebês não merecem passar por isso por falta de controle nosso.. Fiquem com Deus!

Nenhum comentário:

Postar um comentário