.

DM1,aos 39 anos mãe e com parto induzido, esta é a história da Simone

|
Olá!

Meu nome é Simone, moro em São Paulo, sou Diabética tipo 1 desde os 30 anos, hoje tenho 39, uso Lantus e Humalog, aplico-me com seringa.

Descobri o diabetes quando meu filho mais velho tinha dois meses, fui para o hospital com os sintomas clássicos do DM, mas na época não sabíamos o que era, e para a nossa surpresa a glicemia estava em 900 mg/dl... Os médicos ficaram espantados por eu não ter entrado em coma. A partir daí iniciou-se uma nova jornada em minha vida conhecendo todo o universo DM...

Manter os dextros bons, era um sacrifício, estava sempre na casa dos 500 mg/dl, a glicada então... Sempre acima dos 10%, confesso que tudo isso me desestimulava muito...

Diante disso, nunca mais quis engravidar, sabia dos riscos de uma gestação na minha situação e não queria arriscar de forma alguma... Até que para a minha surpresa aos 39 anos, com glicada em 10,5% descobri que estava grávida, o medo tomou conta de mim, pois só escutava coisas ruins sobre isso...

Não tinha o que fazer, precisava me cuidar, iniciei o pré-natal de alto-risco e fui buscar ajuda de um nutrólogo, ele me encorajou bastante, disse que se seguisse a risca o tratamento venceríamos, era muito difícil, mas fazia tudo certinho, a cada consulta eu recebia parabéns pelo meu envolvimento com o tratamento, aquilo me dava forças, procurava não pensar em coisas ruins que poderiam acontecer.

Gravidez

Fazia todos os exames solicitados... Tudo ia correndo bem na medida do possível.

Tive momentos difíceis, passava muito mal com as hipos, ia semanalmente as consultas e no fim da gravidez cheguei a ficar internada por ter tido muitas hipos.

Com 37 semanas a equipe de alto risco resolveu induzir meu parto...


Davi na barriga
O medo e a ansiedade tomaram conta de mim, mas pela quantidade de hipos que eu passei a ter no último trimestre gestacional, vi no parto uma possibilidade de enfim poder ter meu filho em meus braços.

As 00h30min do dia 23 de janeiro de 2016, minha bolsa rompeu, a cada hora eles faziam o cardiotoco para ver os batimentos do meu filho e ás 07h10min do dia 23 de janeiro, Davi veio ao mundo perfeito, lindo e com saúde nasceu com 46,6cm e 3.076kg..

Não acreditava, era muita alegria, Davi ficou no soro para não ter hipo, mas logo saiu.


Davi no dia em que nasceu


Para mim, não foi fácil, me controlar, controlar com meus medos, passando noites em claro medindo a glicemia para não ter hipo, com alimentação regradissima, aplicações de insulinas, controles, exames e consultas continuas... E tantas  outras coisas...

Tudo muito cansativo... Mas ver o rostinho do Davi e ouvir dos médicos me dizendo que meus esforços valeram a pena e parabenizando, era ter certeza que tinha conseguido provar para aqueles que me desencorajaram que era possível ser mãe diabética.

No final da minha gestação minha glicada estava em 6%. Atualmente amamento meu filho em livre demanda e não tive corte e nem pontos para o parto, portanto a recuperação foi super tranquila.

Minha vida mudou, dona de casa, diabetes, uma criança, um bebê dentre outras coisas mais, porém a gente vai dançando conforme a música e driblando as situações para vencer diariamente.


Meus filhos


O que posso dizer para as diabéticas? 

É possível ser MAE DIABETICA, com esforço e dedicação... Lutem para realizar esse sonho! E não deem ouvidos para as coisas ruins que porventura te disserem, se apeguem o que for bom e façam tudo o que sua equipe médica lhe aconselhar, são especialistas, te acompanham e sabem o que lhes é melhor...

Eu e Davi



Vale lembrar que de tudo colhemos bons frutos, foi na gravidez que conheci a Kath (Blog Diabetes e Você) e a partir daí surgiu uma bacana amizade... Poder trocar experiências e ouvir de quem já passou por isso é REVIGORANTE, na troca de experiências é que  temos a certeza que VENCEREMOS... é ACOLHEDOR.

7 comentários:

  1. Meu nome é Michelle e me emocionei com a sua história Simone! Sou DM1 há 22 anos. Hoje estou com 32 anos e há um ano casada. Tenho lido muito sobre diabetes e gravidez, pois realmente precisamos ouvir boas palavras! Todos os depoimentos que li até agora foram ótimos, sempre me enchendo de esperança. Obrigada por relatar!!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns! Meu nome é Bruna Tbm sou DM 1 desde de os 11 anos tive 2 gestações no controle de exames passei por 2 cesarianas! + valeu apena meus anjos estão aqui comigo graças a Deus!

    ResponderExcluir
  3. Tenho muito orgulho da minha tia, ajudei como pude e vi de perto todo o esforço e as dificuldades mas sempre com a certeza de que tudo daria certo. Hoje temos o Davi conosco que foi a melhor surpresa que poderíamos receber de Deus. Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Parabéns Simone! Meu nome é Valéria tenho 40 anos e há 1 ano fui diagnosticada com Diabetes tipo 2, não tenho filhos, gostaria muito de ter mas estou com muito medo de engravidar e não conseguir controlar meu diabetes, estava pensando em desistir desse sonho, mas ao ler seu relato e de outras mães diabéticas percebi que é um sonho possível, gostaria de conversar mais com vc se possível e outras mães também que passaram pelo mesmo problema, gostaria de entender melhor como vocês fizeram o controle.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valéria, tenho certeza que você vai realizar seu sonho, é só ter fé! Boa sorte, beijo

      Excluir
    2. olá valéria fico muito feliz por vc não desistir desse sonho e te digo mais é possivel sim tinha muito medo tbm mas ao ser pega de surpressa percebi que nada do que me falavam era verdade que eu poderia ser mãe dm1 sim vou te adicionar no face e conversamos pelo msg ok!!!!!! com um bom controle e dedicação vc consegue bjssss

      Excluir
  5. Isso mesmo nunca deixarmos d acreditar no nossos sonhos pior foi oq passei gravida d quatro meses a primeira vez tinha ouvido o coração do bebê estava super feliz ,logo após a consulta com a medica obstétrica iria consultar tbm com uma medica endocrina especialisada em gestantes Dm tipo1 tava confiante afinal a medica era especialista.
    Entrei na consultório dela começamos a consulta e a primeira coisa q escuto:
    _ vc não deveria ter engravidado
    Fiquei puta e começamos a discutir ...poxa era o dia q tinha ouvido o batimento do coração do bebê a mulher vem e me joga um baldi d água fria m senti tão pequena mas não ficou por isso fiz um b.o denunciei a medica pro Conselho mudei d médico depois descobri q ela já havia feito a mesma coisa com outras gestantes mas comigo foi diferente levantei da cadeira e não deixei ela terminar falar e retruquei quem vc pensa q vc e pra falar comigo assim? Acima d vc está Deus e foi ele q m tornou mãe mersa suas palavras antes mesmo d saber a quem proferi las por favor anote neste papel seu nome completo e seu crm q hj ainda te denunciarem pro Conselho.porq vc está aq para m ajudar a controlar a glicose e não aconselhar oq deveria eu ter feito na minha vida pessoal A medica ficou caladinha e em seguida m passou os dados.

    ResponderExcluir