.

Rotação dos locais de aplicação.

|
De uns tempos para cá, tenho notado meu braço (que é/era meu local para aplicação tanto da Lantus quanto da Humalog) um pouco estranho, anda saindo sangue, as vezes volta uma boa quantidade de insulina e meu "pisca alerta" acendeu por isso. 
Resolvi fazer rodízio nos locais de aplicação e comecei pela perna (sim começo aos poucos para adaptação rsrs), confesso que doeu bem menos do que eu esperava e to aplicando a Lantus toda manha. 

A humalog permanece nos 2 braços, a barriga antes da gestação era meu local predileto, até pela facilidade de erguer a camiseta e aplicar fácil e rápido, depois que engravidei, parei de aplicar nela, o que foi uma tremenda bobagem minha  por que não haveria problema nenhum continuar aplicando.

 Desde de que passei a mudar o local de aplicação da Lantus, passei a ter muuuuuitas hipos, muitas mesmo, estou deduzindo que o motivo foi justamente esse, de 24 unidades estou tomando 17 e ainda ocorrem alguns episódios.
 Hoje pra tirar realmente a prova apliquei a lantus no braço e adivinhe ? Glicemias altíssimas, tive somente uma hipo pela manhã.

 Então até que eu passe pelo endócrino e confirme, minhas suspeitas são essas: Meu braço não está absorvendo mais a insulina como deveria ( estou aplicando a 1 ano as 2 insulinas somente nos braços).

O único lugar que em 24 anos de diagnostico eu nunca tive coragem de aplicar foi no bumbum,

Fui ler na internet sobre o assunto e resolvi compartilhar com vocês o que eu encontrei:


RODÍZIO DOS LOCAIS DE APLICAÇÃO


Pacientes que usam insulina três ou mais vezes por dia devem adotar a prática de rodízio dos locais de aplicação. Usar a mesma área por muito tempo pode provocar caroços ou depósitos de gordura extra, formando nódulos. Essas lesões não são apenas feridas, mas também podem alterar a forma como a insulina é absorvida, tornando mais difícil manter o controle glicêmico.

Velocidade de absorção da insulina

Dependendo da área do corpo escolhida, a insulina é absorvida em velocidade diferente, por isso os médicos recomendam sempre usar a mesma parte do corpo para cada uma das injeções diárias. Por exemplo, se na hora do almoço a dose é aplicada no abdômen, o paciente deve usar este mesmo local todos os dias. Se a coxa foi escolhida para receber a insulina à noite, o diabético deve fazer o rodízio sempre nesta mesma área.
A velocidade com que a insulina é absorvida pelo organismo segue a seguinte ordem:
  • É mais rápida no abdômen
  • Um pouco mais lenta nos braços
  • Mais lenta ainda nas pernas
  • Mais lenta nas nádegas
A menos que o médico oriente o contrário, a dose de insulina aplicada no café da manhã e almoço deve ser feita no abdômen. Isso porque a insulina é absorvida mais rápido nesta área e a ação é necessária para cobrir os carboidratos da alimentação e evitar picos glicêmicos.
Por outro lado, após o jantar ou antes de se deitar, a dose de insulina de longa duração pode ser aplicada na coxa, nas nádegas ou no braço. Isso porque a insulina terá sua ação longa de forma eficaz e gradual, cobrindo as necessidades do diabético ao longo da noite.
Se a aplicação for de dois tipos de insulina, a injeção pode ser realizada no abdômen, braço, coxa ou nádegas.

Como fazer o rodízio

Para evitar lesões na pele, o desenvolvimento de nódulos duros e depósitos de gordura, é importante fazer o rodízio dentro de uma mesma área de aplicação, como:
  • Alternar a coxa ou o braço esquerdo e direito 
     
  • Dividir cada região em pequenas partes com distância mínima de 1 cm (um ou dois dedos), formando vários pontos distintos em cada região de aplicação.
     
  • Aplicar em um ponto diferente a cada aplicação. Aplicar no mesmo ponto somente após 14 dias, tempo necessário para a cicatrização, prevenindo a lipohipertrofia.

Dicas para a rotação dos locais

Ao iniciar a prática do rodízio de aplicação, é importante supervisionar o controle glicêmico com atenção. Isso porque, com o tempo, médico e paciente vão aprender quais os locais que proporcionam melhor controle de glicose no sangue em diferentes momentos do dia. As dicas listadas vão ajudar o paciente a fazer o rodízio corretamente:
  • Não injetar insulina perto do umbigo. Como o tecido não é resistente, a absorção da insulina não será tão consistente. 
     
  • Não aplicar insulina perto de pintas ou cicatrizes. 
     
  • Usar somente a área exterior do braço, onde há mais gordura. 
     
  • Para facilitar a prega subcutânea no braço, apoiá-lo no encosto de uma cadeira ou utilizar agulhas curtas, pois não necessitam de prega subcutânea e facilitam a aplicação. 
     
  • Não aplicar insulina na parte interna das coxas. Ao caminhar, este local se tornará mais dolorido. 
     
  • Não injetar insulina em uma área que será exercitada na sequência. Os exercícios aumentam o fluxo sanguíneo e isso faz com que a insulina de ação lenta seja absorvida mais rapidamente do que o normal.
     
  • Escolher o comprimento da agulha corretamente pode reduzir a dor da injeção.
     
  • Mudar o local de aplicação a cada uma ou duas semanas
  • Quando injetar a insulina na mesma área do corpo, sempre alternar o local. 
  • Usar a mesma área por pelo menos uma semana para evitar variações extremas de glicose no sangue.
Fonte:https://www.bd.com/brasil/diabetes/page.aspx?cat=19151&id=19432

Nenhum comentário:

Postar um comentário