.

Uma gravidez dificil, algum tempo depois uma nova gestação. E ai?

|
Me chamo Vanessa, tenho 27 anos e sou mãe de um lindo casal.

Minha história com o Diabetes começou quando tinha 9 anos de idade, minha mãe me levou no medico para fazer exames de rotina pois havia notado que eu estava muito magra, tinha muita sede, fazia xixi toda hora, sintomas de diabetes.  


Ao chegar na casa da minha tia depois do exame, eu desmaiei, imediatamente fui levada ao hospital, chegando lá, fizeram uma baterias de exames, fiquei 3 dias em coma. Foi quando o médico chamou meus pais para conversar e explicou que eu estava com diabetes, internei com a glicose 646 mg/dl, na época minha mãe se apavorou pois ela nunca tinha visto falar nessa doença. 

Dali em diante, minha vida mudaria completamente, tinha que seguir as recomendações medicas e fazer o tratamento direito.

Durante minha adolescência, tive  crises de revolta, me perguntava e ate hoje me pergunto porque de eu ter essa doença. Tinha vergonha de falar para as pessoas que eu tinha Diabetes. Muitas vezes passei mal na rua, em banco, na escola e quando saia com meus amigos pois ninguém sabia como agir naquela situação.  

Esqueci de mencionar, uso as insulinas NPH e Humalog ambas na caneta.




Ao longo desses anos, foram muitas e muitas crises de hipoglicemia e internações. Aos 23 anos conheci meu atual esposo já no primeiro encontro tive uma hipoglicemia,  ele se apavorou, mas eu não comentei o porque do meu mal estar, então uma amiga explicou que eu tinha diabetes, a partir daí sentamos e conversamos.


Aos 25 anos, descobri minha primeira gravidez,  comecei ali uma batalha pela vida do meu filho e também pela minha. Foram muitas hipoglicemias ao longo da gestação, passava mais no hospital do que em casa, mas foi no dia 26/08/14 quando eu já estava internada para monitorar a gestação, que tive uma crise de hipoglicemia severa, ás 12:43, me levaram ao centro obstétrico para me salvar a vida do meu filho, pois minha glicemia estava em 22 mg/dl e os batimentos dele estavam caindo. 

Então só ouvi a medica dizendo:

-Vamos fazer uma cesarea de emergência!  


Gestação  do meu filho
Eu só disse:

- Salva meu filho, se eu tiver que morrer salvem ele!

Foi neste mesmo dia que  então ele nasceu, pensando 1.974 kg  e 40 cm,com de 33 semanas e 3 dias hoje é um menino lindo perfeito.  Chama-se Endrew, ficou 16 dias na UTI pela prematuridade, atualmente tem 2 anos de idade.




Em abril de 2015 descobri minha segunda gestação,  estar grávida novamente foi um susto!


Gestação da Sophia

Meu filho estava pequeno e a correria com maternidade e etc,  mas segui as recomendações medicas e a segunda gestação foi bem mais tranquila. Minha filha  nasceu de parto cesarea, no dia 16 de dezembro de 2015 as 20:24 com 2. 270 kg, de 36 semanas e 3 dias, linda, perfeita e saudável, pode ter sido uma loucura ter um filho atras do outro, mas sem dúvidas são minhas vidas e faria tudo novamente. Não precisou de UTI Neo.

Ambas as cesarianas cicatrizaram super bem, mostrei para muitos que duvidavam que ser mãe e diabética era possivel, nós vencemos! Meu marido foi primordial neste processo!

Os meus dois atendimentos foram no Sistema Público de Saude (Santa Casa de Porto Alegre), fui super bem atendida e até hoje sou atendida pelo SUS.

Quanto a amamentação, dei de mamar até os dois meses para os meus filhos, queria ter amamentado mais, porém meu leite não foi suficiente, então introduzimos a fórmula sem problemas.

Confesso que ter diabetes e cuidar de duas crianças pequenas não é fácil, tem horas que até esqueço de mim, porém na medida do meu possível vou me cuidando. Contudo, eles são minha maior alegria.

Difícil? Foi!

Se me arrependo? Não!

Fácil duas crianças pequenas e o DM? Claro que não! 
Administrar o Diabetes, dois filhos pequenos com necessidades diferentes, ser mãe, dona de casa e ter as demais funções sociais... 
Não é Fácil! Mas eles não pediram para virem ao mundo, vieram, e tenho que dar o meu melhor para eles, isso inclui me cuidar tambem, tendo os devidos cuidados com o DM , pois o futuro deles está entrelaçado com a forma que me cuido  hoje.

Me chamo Vanessa, sou diabética tipo1 ha 18 anos mae de 2 filhos lindos minhas vidas





Obrigada Atenciosamente
Curto muito sua página

9 comentários:

  1. Que história linda!!! Sim é possível ter diabetes e ser mãe!!! Parabéns por ter a coragem de compartilhar!!! Cuidar do diabetes é cuidar de uma família inteira!

    ResponderExcluir
  2. Que história linda! Me emocionei! Sou DM1 também, louca para engravidar, mas ainda morrendo de medo.��

    ResponderExcluir
  3. Que linda história da minha amiga ela é uma grande guerreira mesmo

    ResponderExcluir
  4. Linda tua história amiga que Deus continue te abençoando vc e sua família com muita saúde paz e Amor...

    ResponderExcluir
  5. Compartilho do mesmo sentimento, diabetes há 15 anos, tenho 30 anos, mas com medo de engravidar! Decisão difícil

    ResponderExcluir
  6. Linda história! Quero engravidar, mas tenho muito medo!

    ResponderExcluir
  7. Linda história! Quero engravidar, mas tenho muito medo!

    ResponderExcluir
  8. QUe história inspiradora! Tenho diabetes há 13 anos e me descobri grávida de 13 semanas. Tratei achando que era gastrite e, após intensas crises de hipo, minha médica achou que eu estava com um cisto ou nódulo no pâncreas, até descobrirmos que era um bebê. Sinto medo, choro e estou preocupada, mas feliz demais! Ainda estou endo muitas hipos e, depois delas, algumas hipers, mas com fé em Deus de que Ele está cuidando de nós e fazendo minha parte!

    ResponderExcluir